Desapego.
“Eu te quero. Te quero dormindo, comendo, assistindo, escrevendo, estudando, cantando, correndo, surfando, digitando, dançando, berrando, sorrindo, chorando, sambando, rebolando, torcendo, sem roupa, de chinelo, com o cabelo bagunçado, com cara de sono, triste, alegre, de mal humor, com fome.”
Eu apenas te quero, não importa o jeito.  (via loves-s)
“Ela gosta de músicas internacionais, eu curto mais as nacionais. Ela é toda melosa e eu sou um verdadeiro ogro. Ela me chama de amor e o meu mundo para. Eu consigo tirar um sorriso fácil dela. Ela me leva a loucura, ama me provocar e eu a deixo toda boba quando a chamo de mô. Ela ama sair com as amigas e eu sou mais reservado. A voz dela é linda e ela diz que a minha parece de bebê. A gente é completamente um o oposto do outro, mas uma coisa a gente tem em comum, a gente se ama pra caralho.”
A gente ama diferente.
(via loves-s)
“Não é o rosto, mas as expressões nele. Não é a voz, mas o que você diz. Não é a sua aparência neste corpo, mas as coisas que faz dentro dele. Você é bonita. Eu jamais conheci alguém como você.”
A Hospedeira.   (via reencontrei)
“Você pode dizer adeus a sua família e a seus amigos e afastar-se milhas e milhas e, ao mesmo tempo, carregá-los em seu coração, em sua mente, em seu estômago, pois você não apenas vive no mundo, mas o mundo vive em você.”
A Cabana.     (via renascedor)
“Nenhuma dor é para sempre .Você sabe disso .”
Rihanna   (via excitar-se)
“Tudo que posso lhes dizer é que imagens surgem na minha cabeça e eu escrevo histórias sobre elas.”
C. S. Lewis (via d-i-a-r-i-o-d-e-b-o-r-d-o)
“— Garçom, que dose de mentira você tem?
— Temos: Eu te amo, nunca vou te deixar, eu quero você comigo, sinto saudades e também temos uma que anda saindo bastante: “Pode confiar em mim”.
— Ah… Manda todas que hoje eu quero me iludir.”
Tati Bernardi.   (via promisse)
“O teu olhar me desmonta inteiro
E o teu sorriso é o sol verdadeiro.”
— Thiago Grulha. (via p0etizando-sonh0s)
“É incrível como eu fico imaginando coisas que nunca vão acontecer.”
—     .  (via poeta-sem-humor)
“Sei lá, parece que a cada dia que passa minha vida vai ficando pior. A dor nunca acaba, há dias em que estou melhor e há também dias em que eu não quero falar com ninguém. Posso até dizer que isso é bipolaridade, mas não é. Viver sem você é um desafio, apesar de que você me feriu muito. Mas não é tão simples assim. As pessoas vão deixando de fazer falta na nossa vida aos poucos, muito lentamente. Quanto maior a dor, mais a gente demora a superar. Nunca cheguei a ficar deprimida, nunquinha, mas estive muito triste sim. Agradeço a Deus porque nunca me cortei, acho que ao ouvir falar de pessoas que sofriam de automutilação eu me dei conta de que aquilo não era legal e que eu nunca iria querer aquilo pra mim. Ainda sim acho que tive sorte. Apesar de toda a dor, sim, eu tive sorte.”
Bruna M. Costa (via obscure-love)
THEME